Image by Carlos Kenobi

Eventos Passados

Palestra

doulasdofimdavida-10.jpg

As 9 contemplações do morrer e 9 mantras

- 9 Encontros online -

Encontros Online 9 Contemplações

doulasdofimdavida-12.jpg

Pretendemos com estes encontros de meditação, música e partilha, meditar sobre as 9 contemplações do morrer e partilhar o nosso sentir, do coração. Partilhar os nossos medos, as nossas dores, as nossas emoções, num espaço seguro.
Pretendemos contemplar a nossa vida e a forma como a vivemos.
Como podemos viver melhor contemplando a nossa morte?


O valor que será revertido para plantar árvores e libertar animais (que iriam ser usados para consumo humano) em nome de pessoas que já partiram

Facilitadoras
Ana Catarina
Carol Costeloe

Número Máximo de Pessoas

20 partipantes

As pessoas inscritas ficarão com as meditações gravadas para poderem praticar em casa ao seu ritmo.

Justiça climática- Perspetiva de uma doula

Festival Umundu 2020

Encontros Online 9 Contemplações

festival umundu.jpg

Porque é que existe uma crise ambiental?

O que é que nos faz sermos humanos?

Quem somos nós?

Como enfermeira tenho uma visão muito prática e realista do impacto que o nosso sistema de saúde tem no ambiente e em nós, a nível físico e emocional. Sou doula também, do nascimento ao final da vida. Tenho, assim, uma visão que sai fora do sistema e está mais interligada com os ciclos da natureza. Acredito que a visão da doula é uma visão mais holística do Ser Humano e, logo, mais respeitadora do ambiente que o rodeia. Esta emergente profissão, a meu ver, é o resgate da ligação perdida entre nós e todos os seres. A doula tem a visão do Ser e não só da doença e da sua cura. A doula procura re-lembrar que o corpo é um templo sagrado, tal como a Terra. Procura re-lembrar a arte e os ofícios das práticas que proliferam a consciência individual e coletiva, o Ser para além do Fazer. A transformação interior que se espelha no exterior. A arte das relações e das emoções.

Vamos refletir, nesta palestra, sobre o nosso nascimento, a nossa vida e a nossa morte. Como queremos nascer? Como queremos viver? Como queremos morrer? Quem queremos Ser? E de que forma os grandes portais da nossa vida influenciam o ser humano que somos hoje e o planeta.

Inscrições: ana.doulavidamorte@gmail.com

https://www.umundu.pt/events/justica-climatica/

Espaços no feminino

A morte - A Beleza que ainda não conseguimos Ver

Encontros Online 9 Contemplações

ESPAÇOS_DO_FEMININO_-_ZOOM_OUTUBRO_FIN

14 de Outubro de 2020

Daniela Velho - Morte e Renascimento

Os fins de ciclo e as pequenas e grandes mortes pelas quais vamos passando ao longo das nossas vidas são permeados de um espaço liminal ou intermédio que requer quietude, resiliência, calor e escuta profunda de uma sabedoria que apenas se pode fazer ouvir no silêncio e que é essencial á gestação de uma nova fase que naturalmente se sucede ao fim de outra que deixou de ter lugar em nós.

O convite que surge é o de contemplarmos silenciosamente e reconhecermos esse espaço onde somos chamados a largar as vestes antigas e a repousar e que é ao mesmo tempo tão fértil de insights, criatividade e sabedoria profunda. Nestes espaços de quietude, somos docemente conduzidos por um processo natural de morte, conceção, gestação e renascimento onde incríveis dons e compreensão profunda podem ser resgatados.

28 de Outubro

Doula Ana Catarina - A morte - A Beleza que ainda não conseguimos Ver

O processo de morte é uma oportunidade de conexão extraordinária e uma das dádivas mais preciosas que podemos partilhar. É onde a nossa vulnerabilidade é maior mas também o nosso potencial de transformação. A morte é um portal de Amor e uma oportunidade de o exponenciar em nós e no Mundo.

WS Imp Vulnerab FACE.jpg

Só quando mergulhamos na nossa vulnerabilidade conseguimos estar com a vulnerabilidade do outro.

Temos muito medo de nos mostrarmos vulneráveis. Temos muito medo de não sermos acolhidos na nossa vulnerabilidade. A vulnerabilidade de estar triste, de ter medo, de estar zangado, de estar revoltado, de sentir o que sentimos. Não aprendemos, desde que nascemos, a segurar o espaço sagrado das emoções uns dos outros. Não aprendemos a nos relacionarmos com o que sentimos e a expressá-lo.

Quando fazemos uma pesquisa rápida pela internet o significado de ser vulnerável é este: derrotável, frágil, que tem poucas defesas, indefeso, magoável, atacável, debilitado, indefeso. São definições assustadoras e que nos fecham a um espaço de sermos inteiros e livres para sentir.

A vulnerabilidade vem de um espaço de grande abertura, de verdade, de entrega, de confiança, que é fundamental para a expressão da empatia e compaixão nas relações. Ser vulnerável é saber acolher todas as emoções que nos invadem, e muitas vezes nos rasgam por dentro (tristeza, raiva, medo, dúvida, culpa..), sem julgar, com compaixão. É perceber que o Amor não é apenas uma emoção, não é apenas a alegria que todos tentam alcançar ilusoriamente, mas a soma de todas as emoções, sem negar nenhuma.

Objetivos e Programa:


> Identificar algumas das suas vulnerabilidades e as emoções associadas;
> Estar mais conscientes das suas vulnerabilidades, no seu dia a dia, emoções e vivências internas e logo mais preparados, emocionalmente , para se escutar ativamente e com compaixão;
> Refletir sobre o significado da vulnerabilidade na sociedade de hoje e como a ressignificar;
> Refletir sobre qualidade das suas relações pessoais em resposta à sua vulnerabilidade e emoções;
> Estar mais conscientes da importância de criar um espaço sagrado diário para acolher quem são e o que sentem, no momento, com Amor e compaixão.

Workshop Online - 20 de Abril das 19h-21h

Formadores: Ana Catarina

Número máximo de pessoas: 20

Preço: 20€
Formulário de inscrição: https://www.amara.pt/.../workshop-a-importancia-da.../

Contactos: formacao@amara.ptwww.amara.pt 

Dif Per Rel e Esp no Fim de Vida (1).jpg

Formação

Diferentes Perspetivas Religiosas e Espirituais no Final da Vida

É um curso completo, ou seja, quando se inscrevem, fazem-no para todas as perspetivas.

Infelizmente, devido às restrições que todos conhecemos, não poderá ser realizado em presença. Esperamos que futuramente isto se possa alterar. Desta forma, será realizado via online.

Datas e horários:

3 de Abril 2021 - Espiritismo com José Lucas do Centro de Cultura Espírita de Caldas da Rainha (10h-13h)

3 de Abril 2021 - Islamismo - Imã Sheikh David Munir da Mesquita de Lisboa (14h30-18h30)

10 de Abril de 2021 - Budismo com Paulo Borges (9h-13h)

16 de Abril de 2021 - Catolicismo – Padre Nuno da Unidade pastoral de Oeiras e São Julião da Barra (18h30-21h)

17 de Abril de 2021 - Animismo e Xamanismo com Ana Catarina e Carla Mourão (9h30-13h)

17 de Abril de 2021 - Hinduísmo com a Drª suryakala chhaganlal

Valor da troca: 60 euros

(a relembrar que a maior parte dos donativos angariados serão para ajudar pessoas que já partiram, financiando o funeral, por exemplo, ou para a realização de rituais próprios da crença de cada um, em nome de pessoas que já partiram, ou pessoas em situação de fragilidade).

Número máximo de participantes: 20 pessoas

Inscrições e mais informações: ana.doulavidamorte@gmail.com

NIB: 003500230000528910032

WS Dissol Elementos.jpg

A Dissolução dos elementos

Sinais e Sintomas dos últimos dias e horas e vida

O que acontece no final da vida?

A morte ainda nos assusta, e porque nos assombra achamos que tudo o que a envolve é sinal de grande sofrimento. Não é assim.

Este workshop irá permitir-nos começar a reconhecer alguns sinais que acontecem no final da nossa vida, tal como acontecem no nascimento.

O processo de morte pode e deve ser vivido de uma forma mais tranquila, amorosa e compassiva se nos abrirmos a este período da vida e aprendermos a reconhecê-lo.

Data: 15 de Julho 2021

Horário: 19h-21h30

Local: Plataforma Zoom - Online

Formadora: Ana Catarina

Valor da Troca: 20 euros

Número máximo de pessoas: 20

Link da inscrição: https://www.amara.pt/.../workshop-dissolucao-dos-elementos/

Questões e dúvidas enviar email para: ana.doulavidamorte@gmail.com

WS Imp Rituais Fin Vida.jpg

A importância dos rituais no final da vida

São os rituais que nos mantêm firmemente ancorados no momento presente. Ajudam-nos a aceitar, a celebrar, a reconhecer as mudanças interiores e exteriores a nós ao longo da vida. Permitem representar algo que não conseguimos exprimir por meras palavras, ou cujo significado se encontra para além delas. Os rituais são ferramentas importantíssimas que nos podem ajudar a caminhar a dor da perda e do luto.

O que podemos fazer quando alguém que amamos está a morrer? De que forma podemos celebrar o seu corpo, a sua vida?

Este workshop irá dar-te ferramentas práticas para poderes memorar a pessoa que está a partir e exponenciar a energia do amor.

Data: 22 de Julho 2021

Horário: 19h-21h30

Local: Plataforma Zoom - ONLINE

Formadora: Ana Catarina

Valor da Troca: 20 euros

Número máximo de pessoas: 20

Questões e dúvidas enviar email para: ana.doulavidamorte@gmail.com

Link da inscrição: https://www.amara.pt/.../ws-a-importancia-dos-rituais-no.../